Fazer Curriculum VitaeModelos CV Download Grátis

Emprego na restauração cresceu o dobro do da economia desde queda do IVA

Grupo de trabalho conclui que desde que a taxa de IVA na restauração foi reduzida nalguns produtos, emprego cresceu 6,7% (3,2% no país) e salários aumentaram 3% (1% na economia como um todo).

Um ano depois, aí está o primeiro relatório do grupo de trabalho criado pelo executivo para monitorizar o impacto da medida no setor. O grupo, que conta com representantes do governo e da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), estima que desde 1 de julho do ano passado, dia em que a medida entrou em vigor,

o emprego no setor da restauração cresceu 6,7% – mais do dobro da evolução geral de 3,2% – enquanto o desemprego caiu 9,6%.

O número de beneficiários de subsídio de desemprego no sector caiu 10%… o que levou a um gasto nessa ordem de grandeza nesta prestação social nesta área.

Os salários aumentaram 3% – o triplo do verificado na economia como um todo.

As contribuições sociais do sector tiveram um acréscimo homólogo 10% em relação ao período homólogo, o que representa o dobro do crescimento global da receita contributiva, resultando em mais 23 milhões de euros a entrar nos cofres da previdência.

A redução do IVA na restauração teve um impacto negativo de 162 milhões de euros nos cofres do Estado – uma queda ainda assim menor do que os 175 milhões estimados pelo executivo.

Já os preços praticados na restauração sofreram um aumento de magnitude semelhante à da inflação: cresceram 0,7% no primeiro semestre e 1,3% no segundo (evoluções homóloga).

No final do ano passado a restauração e hotelaria dava emprego a mais de 233 mil pessoas, das quais para cima de 178 mil trabalhavam em cafés restaurantes e similares.

TSF

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This