Fazer Curriculum VitaeModelos CV Download Grátis

Como Trabalhar como Arquivista

O arquivista é uma profissão de bastidores, mas sempre necessária em qualquer empresa de grande porte ou organismo governamental. Por isso, neste artigo, vamos ver como trabalhar como arquivista.

Os arquivistas adquirem, gerem e mantêm documentos e outros materiais com valor histórico para indivíduos, organizações ou países. Trata-se de um cargo importante, na medida em que salvaguardam as memórias e recordações que moldaram as identidades de grupos e sociedades.

Os arquivos são recorrentes em todas as espécies de organizações, locais ou governamentais, tal como em negócios, instituições académicas, museus, instituições de caridades, organizações profissionais e hospitais. Em termos do que é arquivado, pode passar por documentos em vários formatos, desde: livros, papéis, mapas, fotografias, planos, impressões, filmes, gravações em audio ou em vídeo.

Uma grande parte do trabalho de um arquivista assenta em disponibilizar a informação a usuários, especialmente em formato digital. Os usuários podem ser pesquisadores, académicos, outros profissionais ou mesmo o público em geral.

 Como trabalhar como arquivistaCréditos foto – Arquivo – National Geographic

Tarefas e responsabilidades de um arquivista

As actividades no trabalho podem variar de acordo com as responsabilidades individuais de cada arquivista, bem como do tipo de organização. Contudo as suas tarefas geralmente envolvem:

  • avaliação de gravações para preservação ou retenção. Algumas podem ser frágeis e necessitarem de manuseio cuidadoso, bem como de reparação e conservação;
  • tratar da aquisição e recuperação de registos;
  • lidar com os doadores e depositários de arquivos, quer internos quer externos à organização;
  • preparar sistemas de gravação e procedimentos para pesquisa nos arquivos e retenção ou destruição de gravações;
  • catalogação de colecções e gestão de informação e outros registos;
  • responder a inquéritos feitos pessoalmente, por e-mail, telefone ou outra via, por membros do público ou outros usuários;
  • aconselhamento aos usuários sobre como melhor aceder, usar e interpretar os arquivos;
  • facilitar o acesso remoto através da manutenção de sistemas computorizados amigos do utilizador;
  • tratar de exibições, visitas, conversas, etc.;
  • produção de materiais;
  • facilitar sessões de treino sobre procedimentos no arquivo;
  • gestão de fundos para o arquivo;
  • identificar formas de proteger e preservar as colecções;
  • gestão e supervisão dos elementos mais jovens;

Se gostarias de trabalhar nesta área, em Portugal, podes visitar o site da BAD, a Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, não só para saber mais informações sobre a profissão e ações de formação, mas também para verificar quais são as oportunidades de emprego que são pontualmente publicadas na sua bolsa de emprego. Veja aqui.

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Pin It on Pinterest

Share This