Fazer Curriculum VitaeModelos CV Download Grátis

Trabalhar nos Estados Unidos

Quem nunca quis viver o “sonho americano”? Fazer parte dessa sociedade idealizada em que com o devido esforço e motivação todos conseguem atingir os seus objetivos?

Viver na Europa não está a ser fácil nos últimos tempos, por isso, muitos portugueses pensam cada vez mais em trabalhar nos Estados Unidos. Como temos noção que uma aventura dessas é para ser levada muito a sério, e há alguns “entraves” para conseguir imigrar para os EUA, iremos dar-lhe algumas dicas neste artigo sobre os vários passos que deve dar em vista de conseguir entrar no mercado de trabalho mais competitivo do mundo.

Passo 1 – O seu nível de inglês

Se há países exigentes quanto ao nível de inglês dos emigrantes, os EUA são um deles. Precisa ter realmente um bom nível de inglês e algum tipo de comprovativo disso. Os americanos trabalham bastante em conjunto é preciso participar – para isso só conhecendo a língua.

Caso ache que não é fluente o suficiente é aconselhável que faça um curso e, assim que se sentir preparado, realize um exame. É preciso ter um certificado em como realmente tem conhecimentos suficientes de inglês.

Para trabalhar nos Estados Unidos é necessário algum esforço antes de atingir os objetivos. É possível que tenha de despender algum dinheiro pois precisará investir em si. Acredite que o retorno será maior.

trabalho-america

Passo 2 – Analisar a sua formação e o seu currículo

Imigrar para a américa não deve ser algo feito sem planeamento. Precisa ter noção que vai competir tanto com outros estrangeiros como os próprios americanos e, por isso, deverá ter uma formação que interesse às maiores empresas. Não vale a pena sonhar com empregos ótimos se também não possui as qualificações necessárias.

Precisará destacar-se da multidão. O primeiro contacto que o trabalhador tem consigo é através do seu currículo, que deverá ser apelativo e estar dentro dos padrões usuais nos Estados Unidos. Para mostrar o que tem para oferecer precisa saber “promover-se” bem. Tal como se vende um produto mostrando as melhores qualidades, você precisa vender o seu currículo salientando os seus pontos fortes.

Passo 3 – Para onde ir?

Os Estados Unidos são bastante grandes; há muitos estados e muitas cidades por onde escolher. Prefere um clima mais quente ou frio? Onde e em que ambiente se imagina a viver?

A Revista Forbes publicou recentemente quais as 10 melhores cidades para viver na América. Apenas para ter uma ideia, as cinco primeiras são: Austin, Texas; New Orleans, Louisiana; Houston, Texas; San Antonio, Texas; Dallas, Texas. Claro que as cidades de Washington D.C. e New York também se encontram na lista mas o facto curioso é que 4 das 20 cidades escolhidas situam-se no Texas. Quem sabe não haverá uma oportunidade para si numa delas?

Passo 4 – A procura de emprego e instalação no país

Acima falámos de como deverá ser capaz de se promover mas, para ser bem-sucedido, também é necessário que saiba mostrar o seu currículo às pessoas/empresas certas. Analise o mercado e pense quais as empresas em que gostaria de trabalhar dentro da sua área de formação. Se a sua formação se adaptar a quase qualquer tipo de negócio pense bem antes de avançar com candidaturas, escolha uma área em que goste mesmo de trabalhar. Pesquise também sobre empresas que estejam a contratar lá; só assim terá noção de como é a oferta.

Qualquer empresa que contrata imigrantes tem noção que estes precisarão tempo para se instalarem. Procure uma casa não muito longe de onde irá trabalhar para evitar elevadas despesas de transportes. Normalmente há oferta para todos os gostos e carteiras. Inicialmente poderá alugar um apartamento de menores dimensões para evitar grandes gastos e mais tarde, quando conhecer melhor a zona, começa a procurar algo melhor.

Passo 5 – Obter um visto de imigrante

A parte mais complicada de todo o processo é a obtenção de um visto. Os portugueses ainda têm a possibilidade de viajar para os EUA durante um período de 90 dias, mas após esse tempo ficam ilegais no país caso não regressem. O pedido de visto não é o pior, mas sim o tempo que permitem que permaneçamos no país.

O que todos procuram é o chamado Green Carde, o visto que, após obtido, durará toda a vida. O único “contra” é não ser possível se ausentar do país por mais de um ano. Para obter este tipo de viste há 3 hipóteses distintas: casar com um cidadão americano, ter a garantia que o empregador ajude a conseguir o visto ou através de um programa oficial chamado Green Carde Lottery no qual todos os anos são sorteadas 50 mil pessoas para irem viver para américa com a sua família. Não perde nada por tentar já que o programa é gratuito, pode concorrer online e caso seja casado(a) tem o dobro das hipóteses de conseguir.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Pin It on Pinterest

Share This